Tabelião de Protesto de Letras e Títulos da Comarca de Jundiaí
Rua Dr. Leonardo Cavalcanti, 350 - Centro - Jundiaí/SP
CEP: 13201-013 | Fone: (11) 4806-5555 / Fax: (11) 4806-5566
Atendimento de Seg. a Sex. das 09h00 às 16h00
Serviços Online
Consultar Andamentos

Protocolo Data
Captcha
Caracteres da Imagem
 
Consultar Editais

Tp. Docto.
Nº Docto.:
Captcha
Caracteres da Imagem




Consultar Protesto na Comarca

Tp. Docto.
Nº Docto.:
Captcha
Caracteres da Imagem
Custas de Cancelamento
Livro
Tipo
Folha
Captcha
Caracteres da Imagem
Certidões Emitidas

Código de Veracidade
Captcha
Caracteres da Imagem
Protesto em Outras Comarcas
Instituto de Protesto
Consulta gratuita de protesto através do site do IEPTB-SP.
Formulário para Protesto
Formulário eletrônico para apresentação de títulos a protesto.
Pedido de Certidão Online
Pedido de Certidão
Destaques
HORÁRIOS DE ATENDIMENTO
Protesto de Duplicata de Prestação de Serviço - NOVIDADES!
Tire suas dúvidas sobre dívida ativa da PGF
Tire suas dúvidas sobre dívida ativa da União
Tire suas dúvidas sobre a dívida ativa do Estado de São Paulo
Notícias e Artigos
Arpen-Brasil e Receita Federal avançam em acordo para emissão de CPFs em Cartórios Leia mais
03/06/2014 - Fonte: Anoreg/Br e Assessoria de Imprensa Arpen-BR - Publicação: 02/06/2014

Cartórios deverão comunicar à Fazenda/SP operações de compra e venda de veículos Leia mais
02/06/2014 - Fonte: Anoreg/BR e Folha de São Paulo - Publicação: 30/05/2014

Corregedoria assina provimento que institui Central de ProtestosLeia mais
04/12/2013 - Fonte: Assessoria CGJ - 02/12/2013

Tabelião de Protesto explica a importância do Protesto da SentençaLeia mais
23/10/2013 - Fonte: ANOREG-SP

Pesquisa Gratuita de Protesto pelo SmartphoneLeia mais
10/10/2013 - Fonte: IEPTB-SP

Site Oficial dos Cartórios do Estado de São PauloLeia mais
17/09/2013 - Fonte: Cartório SP

Provimento CG nº 27/2013 - Altera a redação do Capítulo XV das NSCGJ - Tabelionato de ProtestosLeia mais
05/09/2013 - Fonte: Diário Oficial

O Cartório
A Cidade de Jundiaí
O município de Jundiaí tem sua origem histórica vinculada ao povoamento do sertão de "Mato Grosso de Jundiahy", a partir de 1615, como era denominado o extremo território ao Norte da Vila de São Paulo, que hoje compreenderia a região de Jundiaí, Campinas e todo o Nordeste do Estado até a divisa com Minas Gerais no Rio Grande. Já o topônimo “Jundiaí” decorre do tupi "Yundiá-y"que significa "rio dos Jundiás", um peixe fluvial da família das silúridas, segundo Theodoro Sampaio. Elevada à condição de Vila em 1655 e à categoria de cidade em 28 de março de 1865, já nas décadas seguintes, seguia a vocação de ser uma estratégica área de entroncamento ferroviário. Hoje Jundiaí além de ser conhecida como a “Terra da Uva”, é nacionalmente reconhecida como a “Capital Nacional da Logística”, em razão da privilegiada localização, distante 40 minutos de São Paulo e 20 de Campinas, e cercada por uma extensa malha viária. Considerada uma região próspera no estado de São Paulo, Jundiaí ocupa o oitavo lugar no ranking do produto interno bruto do estado e é a quinta cidade com a melhor qualidade de vida do Brasil. Fonte: IBGE e site wikipedia
O Tabelião
O Tabelião de Protesto é agente público, dotado de fé pública, a quem é delegado o exercício da atividade notarial por meio de aprovação em concurso público, consoante os termos do art 3.º, da Lei nº 8.935,  de 18 de novembro de 1994, e art. 236 da Constituição Federal.
Assim, sua atividade é regulamentada pelo Poder Público e, desta forma, está sujeita à fiscalização do Poder Judiciário, por meio da Egrégia Corregedoria Geral da Justiça do Estado de São Paulo e Juízes Corregedores Permanentes. Todavia, a administração do cartório e as despesas a ele atinentes cabem somente ao Tabelião, sendo de sua total responsabilidade a boa condução dos serviços prestados na serventia.
O Tabelião de Protesto em Jundiaí
O primeiro livro de protesto da cidade de Jundiaí teve como data de sua abertura 20/01/1892, mas o primeiro ato de registro de um protesto  só ocorreu um ano depois. À época o tabelião de protesto responsável era Luiz Estevão de Siqueira.
Até 30/09/2001 os atos de protesto eram lavrados nos cartórios de Registro de Imóveis da cidade, que detinham também a atribuição de Tabelião de Protesto.
A partir de 01/10/2001, a atribuição da especialidade de Protesto foi unificada em um único cartório: o Tabelião de Protesto de Letras e Títulos da Comarca de Jundiaí.
Copyright © 2014 - Todos os direitos reservados.